Etiqueta: utopia

O Mito do excesso de População

As esquerdas costumam recorrer a cenários apocalípticos para manipular e manter as pessoas sob controlo. O problema de combater estas mentiras prende-se com o ponto, muito bem descrito pelo Professor Olavo de Carvalho, de que: «a mente humana é constituída de tal forma que o erro e a mentira sempre podem ser expressos de maneira mais sucinta que a sua refutação. Uma…

Por que a beleza importa — Roger Scruton

«Produzido pela BBC, este programa apresenta o filósofo Roger Scruton num provocante ensaio sobre a importância da beleza nas artes e nas nossas vidas. Scruton argumenta que no século XX, a arte, a arquitectura e a música viraram as costas à beleza, fazendo um culto à fealdade e levando-nos a um deserto espiritual. Usando o pensamento de importantes filósofos, Platão…

Olavo de Carvalho

O Inimigo é um só

Por Olavo de Carvalho Diário do Comércio, 8 de janeiro de 2007 O marxismo não começou com Marx e não nasceu de nenhum estudo científico da economia. Tudo o que Karl Marx viria a pensar e dizer – com exceção do pretexto materialista-dialético e das estatísticas que ele falsificou dos célebres Blue Books do parlamento britânico – já estava nas…

A Propósito do 25 de Abril

Portugal, 40 anos depois da revolução “Em poucas décadas estaremos reduzidos à indigência, ou seja, à caridade de outras nações, pelo que é ridículo continuar a falar de independência nacional. Para uma nação que estava a caminho de se transformar numa Suíça, o golpe de Estado foi o princípio do fim. Resta o Sol, o Turismo e o servilismo de…

Rudolph Joseph Rummel e o Democídio

Rudolph Joseph Rummel, professor de ciência política na University of Hawaii, cunhou o termo democídio.  Democídio é o assassínio de qualquer pessoa ou grupo de pessoas por parte do seu governo, incluindo genocídio, politicídio, e assassínio em massa. Rummel passou grande parte da sua vida a estudar este fenómeno e chegou a algumas conclusões bem interessantes. Eu não pretendo, para…

Prozac e Xanax

Lendo as analises feitas aos livros “Admirável Mundo Novo” e “1984” do Aldous Huxley e George Orwell respectivamente – na grande maioria dos casos – os críticos concluem que se trata de um aviso mostrando uma anti-utopia exagerada do futuro. O valor do perigo de tal sistema é assim afastado e o aviso fica meio que descredibilizado. Digo isto porque,…

%d bloggers like this: