A eutanásia para todos, e o progresso da opinião pública

Primeiro disseram que as uniões-civis entre homossexuais não tinham nada a ver com o “casamento” gay, mas antes se tratava de uma solução humanista para a situação dos homossexuais.

E as uniões gay foram legalizadas.

Depois, disseram que o “casamento” gay não tinha nada a ver com a adopção de crianças por pares de invertidos, mas antes se tratava de uma questão de igualdade.

E o “casamento” gay foi legalizado.

Depois disseram que a adopção de crianças por pares de homossexuais nada tinha a ver as “barriga de aluguer”, mas que era do interesse das crianças abandonadas.

E a adopção de crianças por pares de invertidos foi legalizada.

E agora dizem que a “barriga de aluguer” é um direito de quem não pode parir (sejam homens ou mulheres). E as “barriga de aluguer” vão ser legalizadas.

Também dizem agora que a eutanásia é só para os doentes terminais. ¿Alguém acredita nisso?

Orlando Braga, 27 de maio de 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading Facebook Comments ...
%d bloggers like this: