As maiores empresas do mundo a favor do “casamento gay”

«O sujeito lê que 397 macro-empresas americanas pressionam o governo para legalizar o “casamento gay”, e AINDA ASSIM continua acreditando que a causa gayzista é a do povão contra a “elite patriarcal”. Sociologia de esquerdista é autopersuasão histérica e nada mais.»

Olavo de Carvalho in Facebook

379 das maiores empresas dos Estados Unidos da América, e do mundo, juntaram-se para assinar um documento a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O intuito é fazer lobby junto do Supremo Tribunal americano para que aprove os “casamentos gay” em todo o País.

Os signatários, muitos deles empresas rivais, mostraram que conseguem manter a rivalidade de lado quando encontram um objectivo comum. É lastimável que o tenham feito para atacar uma instituição essencial na sociedade.

O casamento é uma instituição prévia ao Estado e que na sua essência é constituída por duas pessoas de sexo diferente: um homem e uma mulher.

Se os grandes grupos económicos se unem para tentar redefinir o casamento, ficamos a perceber a enorme influência do lobby gay junto dos poderosos deste mundo.

Aqui ficam algumas dessas empresas:

Bloomberg, Coca Cola, Pepsi, Facebook, Apple, Google, eBay, Amazon, Procter & Gamble, United Airlines, Delta Airlines, Groupon, Hewlett-Packard, Microsoft, Twitter, Intel, General Electric, American Express, Visa, Bank of America, Chase, JPMorgan, HSBC, Deutsche Bank, Walt Disney, CBS, Pfizer, Johnson & Johnson, Dow Chemical, Glaxo, Colgate-Palmolive.

A lista completa pode ser vista aqui: Proponents of Legal Redefinition of Marriage

João Silveira in Senzapagare


Fontes:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading Facebook Comments ...
%d bloggers like this: