A Basílica da Santissima Trindade

Há muito para dizer desta basílica e eu provavelmente ainda farei outras publicações sobre isso, mas hoje vou prender-me apenas com a imagem de Jesus que lá está.

Aqui há tempos li uma noticia que dizia que a Basílica, inaugurada em Outubro de 2007, “teve” de promover espectáculos de magia para fazer com que as pessoas visitem este templo. Eu não sei se isto é verdade ou não (os espectáculos foram feitos, o propósito deles é que não sei) mas o que é certo é que há ali alguma coisa muito estranha.

Reza a noticia (que infelizmente não estou a encontrar editado: noticia aqui) que as pessoas visitam o espaço apenas como curiosidade e depois vão prestar culto para a Basílica de Nossa Senhora de Fátima.

Alguns amigos, o meu irmão (co-autor no blog) e eu fomos em peregrinação a Fátima no dia 13 de maio deste ano e devo dizer que fiquei estarrecido com as imagens de Jesus que vi.

Primeiro vê-se logo à entrada esta imagem:

Crucifixo Igreja da Santíssima Trindade

Crucifixo Igreja da Santíssima Trindade

E depois de se lá entrar (relembro, há mais a dizer-se para alem dos “Jesuses”, mas vou abster-me) deparamo-nos com uma figura crucificada de outra pessoa que não Jesus:

Cruz do altar da Basílica

Crucifixo do altar da Basílica

Só de olhar de repente já se nota um monte de coisas estranhas, mas existem algumas que me perturbam profundamente. A cara, a cruz, a postura e a cabeça. A cara não é de Jesus; ao contrario da cruz da rua, que apesar de ser muito esquisita não está caracterizada, esta está, e com bastante detalhe; vê-se claramente que não é Jesus. a cruz não é a Cruz, são duas varas paralelas perpendiculares a duas varas paralelas. A postura não é de quem foi crucificado, como se vê em TODOS os crucifixos deste mundo, não está descaído nem pendurado. Está até muito altivo. e por fim a cabeça; para tal vou colocar outra imagem:

Cara de Jesus do altar da Basílica

Cara de Jesus do altar da Basílica

Se não repararam eu explico: onde está a coroa de espinhos? Como é que se podem “esquecer” de um dos símbolos mais importantes da crucificação? uma das chagas!

Vamos prestar culto onde existe a beleza que Nosso Senhor Jesus Cristo merece; onde existe um espaço que represente, de forma fiel, Jesus e com todos os seus símbolos. Nem é preciso ir muito longe, basta andar uns passos para o outro lado e deparamo-nos com um Neobarroco repleto de beleza e simbolismo.

A desproposito: aconselho a catedral de Toledo, simplesmente magnifica e a Abadía de la Santa Cruz no Vale dos Caídos.

Sobre beleza vejam “Por que a Beleza Importa” (Why Beauty Matters): https://mega.co.nz/#F!bpolnRTD!-aHUA5LWqcy16bZAch5ioQ

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading Facebook Comments ...
%d bloggers like this: