Rudolph Joseph Rummel e o Democídio

Rudolph Joseph Rummel, professor de ciência política na University of Hawaii, cunhou o termo democídio.  Democídio é o assassínio de qualquer pessoa ou grupo de pessoas por parte do seu governo, incluindo genocídio, politicídio, e assassínio em massa.

Rummel passou grande parte da sua vida a estudar este fenómeno e chegou a algumas conclusões bem interessantes. Eu não pretendo, para já, mostrá-las todas mas deixarei os links para que, o prezado (ou não) leitor, possa aceder à informação.

Para começar, atentem à seguinte tabela:

Selected Pre-20th Century Democide and Totals

Nesta tabela pode ver-se, segundo os estudo de Rummel, que o número de pessoas mortas durante a inquisição espanhola é muito (MUITO) inferior aos números (?) comummente ditos.

Juntando o numero da caça às bruxas, da inquisição espanhola, das curzadas cristãs (contando com a cruzada cátara), com os escravos africanos e índios americanos tem-se um numero de 32,695,000 de mortos em 8 séculos no mundo ocidental. Desses 32,7 milhões, são atribuídos a motivos religiosos 1,64 milhões, se virmos mais atentamente, apenas 1,2 milhões são anteriores ao renascimento e todos relativos a cruzadas.

O renascimento veio trazer uma perda gigantesca nos poderes do Santo Oficio e passa-lo para tribunais seculares, em alguns casos a inquisição passou mesmo a ser controlada pelos estados (por exemplo Espanha). A grande caça às bruxas, por exemplo, foi inspirada por um livro chamado Malleus Maleficarum (Martelo das Bruxas) nunca aprovado pela Igreja, sendo, inclusivamente, colocado no Index Librorum Prohibitorum (Índice dos Livros Proibidos). Este livro inspirou (incitou) alguns príncipes europeus a tomarem a vanguarda da caça as bruxas (acções seculares).

Agora, atenção à segunda tabela:

20TH MORTACRACIES

Se por um lado se atribui milhões de mortos por motivos religiosos em tom de horror, por outro lado ignora-se a grande matança passada no século passado (salvo uma exceção claro está). Se por motivos religiosos se matou 1,64 milhões (repito: muitas de cruzadas e não propriamente um atentado da Igreja ao seu povo) os governos laicos do século passado, em alguns anos (comparativamente aos 8 séculos anteriores) mataram 262,000,000 de pessoas na busca do poder. Para quem acha que esse são números fruto da horrível guerra, vou dar dois exemplos (os cabeça da lista claro está):

Source of chinese deaths 1900-1987
Source of Sovietic Deaths

Mortes por ditador:

20th Century Bloodiest Dictators

A fonte de toda esta informação pode ser encontrada aqui: http://www.hawaii.edu/powerkills/welcome.html

Recomendado:
http://www2.uol.com.br/historiaviva/artigos/a_inquisicao_tinha_poderes_absolutos_falso__imprimir.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading Facebook Comments ...
%d bloggers like this: